“Pronto, era assim”. Por Gonçalo Freitas

541615415_640

Ficha técnica

Título: Pronto, Era Assim
Realizadoras: Joana Nogueira, Patrícia Rodrigues
Academia RTP
Portugal, 2016, 13’

“Pronto, era assim” é o pouco ortodoxo nome da curta-metragem de Joana Nogueira e Patrícia Rodrigues, que obteve grande sucesso nos festivais da Sétima Arte em 2016.
O mais comum dos espetadores veria uma curta estéril e desprovida de significado e passaria ao lado de todas as nuances que conferem ao documentário animado sua alma.
Analisemos, então, a fundo esta obra. Imediatamente no primeiro plano é-nos dado o contexto, a ação é passada num sótão. A escolha de um sótão como pano de fundo está repleta de simbolismo, já que grande parte da animação gira à volta de memórias. E que melhor lugar para revisitar as nossas vidas passadas do que um sótão?

pronto4As personagens deste filme são metaforicamente representadas por objetos do dia-a-dia. Basta olhar para os objetos para ter uma ideia das pessoas que representam: as suas dobradiças rangem a cada movimento, alguns encontram-se cheios de ferrugem e as flores da jarra estão murchas e cabisbaixas. Tudo indica que sejam idosos.
A partir daí, as personagens – uma Balança, uma Cafeteira, uma Caixa de Música, uma Jarra e um Microfone – recordam nostalgicamente o mundo em que costumavam viver com uma linguagem crua e emocional que enterneceria até o coração do mais empedernido dos criminosos.

a438d6063c9b80061deb70fb1bcc78fbA juventude, o casamento, o amor, pouco a pouco expõe-se os sentimentos e recordações que Cronos lhes proporcionou ao longo dos anos.
Dificilmente se poderia chamar entrevista a esta curta-metragem, já que as provectas personagens usam o microfone como se de um amigo se tratasse. Na verdade, o próprio título pretende transmitir esta ideia, o que salienta ainda mais a proximidade.
A intimidade das personagens é tal que num dos momentos do filme, um dos objetos diz a palavra “pronto”. Isto, claro está, é um sinal de à-vontade e informalidade e que deve ser desculpado porque  tudo ficou dito, com a esperança de que não se volte a repetir este “terrível” atentado à Língua Portuguesa.

Gonçalo Freitas, 10.º CT4

Pronto, Era Assim

Pronto, era assim – Trailer from Patrícia Rodrigues on Vimeo.

Top